[Castiel e Nathaniel] PAGINAS TINGIDAS

Novata Posts: 33
Offline
28/04/2012 - #1 

 

Olá pessoal, espero que gostem de ler minha fic, sei os personagens Castiel e o Nathaniel são um dos que as meninas mais se apaixonam ^-^, pois é... Sou uma delas *-*, de coração espero que curtem e deem joinha ;]
http://pt.fotoalbum.eu/images1/201102/172206/694332/00000006.jpg
-------------------------------------------------------------------

Sinopse

Sinopse: Tudo começa com uma simples adolescente de 16 anos que se muda para outro estado, tendo que ser obrigada a deixar seus amigos, sua escola e sua antiga casa, outra vez. Quando se vê solitária é acolhida por três garotas no inicio, mas por ironia do destino, só depois descobre uma verdadeira amizade. Dentro disso tudo Hanna, é marcada por uma paixão profunda porém tempestuosa, ou seja, um amor aparentemente não correspondido. Será mesmo não correspondido?



----------

Personagens

Personagens Masculinos: Castiel - Nathaniel - Lysandre - Jade - Dejan - Armim - Alexy e Ken.

Personagens Femininos: Ambre - Li - Charlotte e Iris.

Personagens de minha autoria: Hanna e Laila.




Capitulo1-Primeiro dia de aula

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------





Casa de Hanna / 6:40...


TRUMM LII..!

- Humm...? – Levantei a cabeça do meu travesseiro, vi que era o despertador e voltei a dormir.

          Tudo o que eu mais queria naquele momento era dormir, dormir e dormir, depois de um longo dia carregando caixas, subindo e descendo escada, me deixou um trapo.


- HANNA! FILHA ACORDA SE NÃO VAI SE ATRASAR PARA AULA!

- Ham? – levantei a cabeça novamente, me espantei por ouvir a palavra “aula”, com a voz meio tremula de sono disse. – Mas hoje não era sábado mãe?

- Sábado? – Ela pareceu na porta. – Só se for nos seus sonhos, hoje é segunda, dia 3 de fevereiro!

- Mas que horas são? – Disse entre bocejos.

- Seis e quarenta!

             Congelei! SEIS E QUARENTA?? Só tinha menos de 20 minutos para me arrumar, tomar café, tomar banho e ver meu material, pulei da cama e corri para o banheiro, só ouvia as risadas da minha mãe, não liguei muito, liguei rapidamente o chuveiro e fui tirando a roupa, e entrei no Box, mal lavei o cabelo e o corpo, desliguei o chuveiro e sai do banheiro, fui correndo feito uma doida pro meu quarto.
           Abri meu armário e me deparei com aquele monte de roupas, bufei, e peguei a primeira coisa que vi na minha frente, uma saia preta quadriculada, e uma blusa vermelha escrita “Love metal”, eu tinha ganhado de minha prima do nosso primeiro show de rock pesado, não lembro muito o nome, mas ta ai, e um tênis all star preto.
          Pronto, vão achar que eu vou para um enterro com essa roupa, de tão ‘emo’ que tá, mas na pressa acontece tudo, arrumei minha mochila, e desci as escadas.

- Mãe, deixei a cama pra senhora tá bom? – Disse pegando uma maçã.

- Tudo b... O que?

- Beijos mãe! – Disse abrindo a porta.

            Sei que quando chegasse em casa ela ia brigar feio comigo, mas não me importava, apenas pensava em não chegar atrasada no colégio, corria o mas rápido possível, com certeza eu ia chegar lá toda molhada, de tanto suor, e lá estava “Sweet Amoris”, meu mais novo colégio, ele era grande, vi bastante gente diferente, entrei sem graça, e me deparei com o corredor cheio de pessoas,  tento não ser tão “visível”, fiquei bastante na minha, de tanto tentar ser invisível, acabo me esbarrando com alguém.


- A-ai... Desculpe-me eu, estava distraída... – Disse sem rumo nas palavras.

- Tudo bem minha jovem... Você é nova aqui? – Diz uma senhora de óculos com uma cara doce.

- Sim... Sou sim! – Sorri.

- Ótimo você já fez sua inscrição?

- Já sim... Bom, minha mãe fez!

- Bom, mas qualquer coisa veja com o representante da turma, Nathaniel! Ele está na sala dos representantes!

- O-obrigada! – Sorri educadamente.

       Para vias das dúvidas, vou lá, vai que minha mãe esqueceu alguma coisa, do jeito que ela é, logo me dei de cara com uma porta escrito “sala dos representantes”, sorri de leve, e bati na porta, depois de segundos vi a maçaneta girando e alguém abria a porta.

- Ham... Posso ajudar? – Era um loiro de olhos castanhos claros.

- Er... Acho que sim! – Disse meio corada.

- Bom, entre então! – Diz abrindo a porta por inteiro.

- O-obrigado! – Disse entrando.



Capitulo 2 - Primeiro dia de aula part 2

- Bem em que posso ajuda lá?

- Bom, eu me deparei com uma senhora, acho que ela era a diretora... Ela me pediu para ver se fiz minha inscrição por inteiro...

- Bem, nesse caso... Qual é o seu nome?

- Hanna...

- Sobrenome, por favor...

- Noblate...

- Huum... – Ela abriu uma gaveta cheio de pastas, procurou e procurou por algo, até que pega uma das pastas e fecha a gaveta.

- Então? – Me aproximei do mesmo.

- Pelo que vejo, você tem a ficha completa!

- Ufa... – Murmurei.

- Bem, foi um prazer conhecer você... Hanna!

- Digo o mesmo... Nathaniel! – Sorri.

       Ele abre a porta e eu me retiro,antes dela fechar a porta aceno e sai de vista,paro por um minuto e pego um papel que me diz onde fica minha sala, li e coloquei de volta na mochila.

TRIMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM...

      Um sinal tocou, vi todos entrando nas salas e se despedindo de algumas pessoas, segui o mesmo rumo, fui entre passos largos a procura de minha sala, logo percebo que o corredor estava deserto, me desespero e corro a procura da bendita sala que eu não acho, e lá estava... “2 A”, mas a porta estava fechada, respiro fundo e com a mão tremula giro a maçaneta devagar para não fazer nenhum barulho, mas não deu, entro na sala e todos olham para mim.
     Para a minha sorte o professor não estava na hora, de cabeça baixa sento entre os fundos, e pego meu material, observo a sala com atenção, varias figuras diferentes, que eu nunca vi antes, distraída vejo uma menina loira de olhos verdes se aproximar de mim, junto com duas garotas, uma de cada lado.

- Olá... Você é novata aqui? – Sorriu educadamente.

- S-sim... Sou!

- Nesse caso... Prazer sou Ambre! Sou a bam-bam desse colégio... Essas são minhas melhores amigas!
- Oi! Eu sou Li! – Sorriu.

- Prazer sou Charlotte! – Acenou.

- Se você quiser andar com agente, pode, tá fofa?

- T-tá bom...

         Elas saíram da minha vista e logo o professor entra na sala, todos fazem silêncio, ele coloca sua pauta em cima da mesa, e diz:

- Fala ai turma, como foram as férias de vocês? – Sorriu.

- Ah, a minha foi puro luxo, casa de praia, clubes, viagens... Luxo total prof! – Diz Ambre.

- Bom, a minha foi normal, como sempre fui para o sítio do meu tio! – Diz uma menina ruiva com bela aparência.

- Que bom, fico feliz por todos vocês... E você Castiel, não vai falar nada? – Diz olhando para um garoto ruivo, ele também estava nos fundos e do meu lado.

- Não professor... – Murmurou.

- Eu insisto, nas férias de julho você sempre falava como eram!

- Tudo bem... Foram um saco? Satisfeito? – Disse frio.

- É... Bom, vamos parar de falar de besteira e ir logo ao assunto serio! A matéria... Bom, pra quem não me conhece sou o professor de português Alexandre!
       Ele se senta, e abre a pauta.

- Bem, vou fazer a chamada... Anderson!

- Presente!

- Ambre...

- Aqui!

- Bruno Costa!

- Meu nome!

- Castiel!

- Presente...

       E assim ele foi seguindo, acabando a chamada ele diz:

- Esqueci de alguém?

       Engoli minha saliva, peguei meu papel da mochila e me levantei, fui na direção dele, observada por todos, estava super sem graça.

- Hanna... Certo! Pode se sentar mocinha!

       Cara, não acredito que ele disse meu nome, ai cara, hoje não é mesmo meu dia, fui para minha carteira e rapidamente me sentei, ele se levanta, pega um giz e começa a escrever no quadro...


01h50min depois...

TRIMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM...

      O sinal toca, que alivio! Mas sabia que tinha mais uma aula para mim, abaixo a cabeça, e espero o professor chegar, muitas vozes falando ao mesmo tempo, só uma eu não ouvia, a do ruivo frio e curto, olho para o lado, e lá esta ele, de braços cruzados olhando para o nada com uma cara de insatisfeito, em seguida uma mulher entra na sala, todos se sentam e fazem silêncio, com certeza ela era professora.

- Bom, dia meus alunos preferidos! – Sorriu. – E as férias? Divertidas...? Luxuosas? – Olha para Ambre.

- Tudo de bom profe!

- Que bom... E você Castiel? Como foram as suas férias?

-...

- Castiel?

- Foram boas... – Sussurrou.

- Ótimo! Vamos à matéria pessoal?

Todos: - Sim, professora!

        Ela pega o giz, escreve a data e seu nome, “Maria José”, um nome bem religioso, eu dei um risinho baixo.

- Bem, meu nome é Maria José para os novatos, eu sou professora de Ciências! Vou fazer a chamada rapidinho e depois passo a matéria tá pessoal? Anderson...

- Presente!

- Ambre...

- Em pouca carne, muito osso e glamour de sobra fofa!

- Bruno Costa...

- Aqui!

- Castiel...

- Presente...

          Foi seguindo com a chamada, no final eu me levantei novamente e peguei meu papelzinho e fui em direção da mesma.

- Aqui... – Disse num tom bem baixo.

- Ham? Ah... Tá bom, pode se sentar... Hanna não é?

- S-sim...

- Bonito nome...

- [Não posso dizer o mesmo do seu...] Obrigada!

      Me retirei dali e me sentei, e como o outro professor ela se levantou e passou matéria...

1hr50min depois...

TRIMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM...

- Tenham um bom dia classe, e bom recreio!

        Aquilo foi música para meus ouvidos, todos guardaram seus materiais, eu fiz o mesmo, me levantei quando ia me retirando senti uma mão pegar em meu braço, assustada olho para trás, e vejo Ambre.

- Ei, não vai andar com agente não?

- B-bom... E-eu...

- Vem logo, você vai amar andar com agente!

- Mas Ambre, olha o visual dela... – Diz Lu com uma cara nada boa.

- Hum... – Ela me observa. – Ninguém é perfeito, depois nós mudamos esse visual dela!

- E-ei mas eu gosto do meu visual...

- Legal, mas o que eu vou te dar, vai ser muuuito melhor que esse, acredite!

- M-mas...

- Chega de mas fofa, vamos, daqui a pouco o recreio já acaba!

          Eu fiquei com bastante raiva, não queria mudar meu visual, mas vamos ver no que vai dar né, nós nos sentamos num banco, e elas começam a tirar barrinhas de cereal light da bolsa.

- Hummm... Quer uma Hanna?

- N-não valeu... Eu sou a-alergica! – Disse inventando uma desculpa. – Tem cantina aqui?

- Tem, logo ali, é só ir reto e virar a direita fofa!

- Valeu...

        Fui andando no rumo das palavras da loira, cheguei num espaço bem aberto, acho que era o pátio, era um pouco deserto, olhei para os lados, e vi um garoto sentado num banco um pouco perto de mim, comendo um sanduiche, acho que era Nathaniel, fui andando em direção do mesmo, me aproximei dele e disse:

- Oi...

- Ham? Ah, oi... Hanna não é?

- Sim… E você Nathaniel certo?

- Acertou... Quer um pedaço?

- Não, obrigada... Acho que não vou comer nada hoje!

- Tá doida? Você não pode ficar sem comer... Toma! – Me deu um pedaço meio grande do sanduiche. – Pode comer, eu tenho de sobra aqui! – Sorriu.

- V-valeu... – Digo mordendo um pouco. – Huum... Isso é muito bom! Obrigada!

- Que isso... E ai? Você já se enturmou?

- É... mas ou menos, uma loira chamada Ambre veio falar comigo, estava agora pouco com ela...

- Ambre?

- Sim, uma patricinha loirinha dos olhos verdes, você não a conhece?

- A patricinha loirinha dos olhos verdes... É minha irmã!

- Oh... Nossa sinto muito, eu não sabia eu...

- Não tudo bem, ela é uma fresca mesmo!

Eu ri.

- Bom, você pode continuar aqui... Você não terá a próxima aula, e nem a outra!

- Serio? Ai nossa que sorte...

- Sorte? Por quê?

- Por que eu sou novata e todos os professores falam meu nome em voz alta, acho que todo mundo já sabe meu nome na minha sala!

Ele riu.

- Mas é assim mesmo Hanna! E bom que você faz mas amizades! – Sorriu.

- Rs... Valeu, acho que já tenho outra amizade aqui!

Ele riu.

- Pois é, e eu outra!

       Fiquei sem graça com ele, ele era bonito, era bom de papo, mas tudo tem seu tempo né? Já dar em cima de um menino que nem conheço direito? De jeito nenhum.

- Bom Nath... Posso te chamar assim?

- Claro!

- Eu vou ao banheiro e já volto, mas antes...

- O que? – Ele se aproximou de meu rosto.

          Arregalo os olhos e viro na cor de um pimentão, sem graça digo:

- A-aonde é o banheiro? – Dei um sorriso amarelo.

        Ele me olha serio e diz:

- Vai reto, vira à esquerda e vai até o final!

- V-valeu!

        Fui entre passos largos, fiquei pensando se ele podia ter roubado um beijo meu, eu mal o conhecia, distraída me esbarro com alguém.

- E-ei, olha por onde anda garota!

- A-ai... Me d-desculpa, eu estava distraída e...

    Olho por um momento e era o ruivo chamado Castiel, seu rosto era perfeito, seus olhos castanhos escuros me encantaram, mas ele franze as sobrancelhas e pergunta:

- Perdeu alguma coisa o novata?

- Como sabe que eu sou novata? – Levanto a sobrancelha.

- Por que sei, não te devo explicações nenhuma!

- Nossa, seu grosso! Eu só fiz uma pergunta!

- Que eu não estava, e não estou afim de responder!

- Idiota...

- Não sou só eu...

      Bufei e sai dali entre passos largos, fiquei com bastante raiva, na minha cabeça eu falei dele mal até dizer chega, entrei no banheiro, aproveitei e joguei um pouco de água no meu rosto, respirei fundo, e olhei para meu reflexo e me perguntei:

- Espelho, espelho não meu... Existe alguém mas perdida do que eu?

Sa1      Enxuguei meu rosto e sai de lá, fui procurar o rumo do pátio, chegando lá perto, não vi Nathaniel.

TRIMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM...

     Já que ele disse que não ia ter aula eu resolvi ficar por lá mesmo, me sentei no chão, peguei meu caderno e comecei a desenhar, até que uma sombra fica em cima de mim, atrapalhando a luz, sem ver quem era eu disse:

- Por favor, você poderia sair da frente?

- Ham... Me desculpe, é que eu nunca vi um desenho tão perfeito!

- Hum? Quem é você?

- Meu nome é Iris! Você é novata certo?

- Sim, sou sim!

- Bom, bem-vinda a escola onde tudo acontece... Tudo mesmo tá?

Eu ri.

- Obrigada... Espero que eu me dar bem aqui!

- Vai dar sim... Talentos como o seu são sempre bem-vindos!

- Talento?

- Sim ué, esse desenho ai que você fez ficou muito bonito... Você faz curso?

- Não... Eu ia começar a fazer esse ano mas eu me mudei pra cá, e ai não deu...

- Puxa... Tomará que você consiga aqui!

- Pois é... Eu também gosto de cantar mas... Minha mãe não quer que eu siga a careira de cantora!

- Ué... Por quê?

- Não sei... Eu tento saber até hoje! – Sorri.

- Bom, se você quiser andar comigo é só me chamar... Gostei de te conhecer... Hanna não é?

-  Sim...Digo o mesmo Iris!

- Bom vou indo... Tchau! – Acenou.

- Tchau! – Acenei.

           Guardei o desenho “perfeito”, o observei a paisagem... As plantas, o céu... Até que vejo uma figura não muito estranha na minha frente.

- Hanna... O que ouve? Perdeu-se foi? – Diz Ambre cruzando os braços.

- Ham? Ah, oi Ambre foi mal... Eu acabei esquecendo!

- O que? Ninguém se esquece de Ambre! Mas está perdoada... Mas o que de tão importante você estava fazendo para se esquecer de mim?

- Ah, eu tava fazendo esse desenho aqui... – Disse abrindo minha mochila e o pegando. – Ficou até legalzinho...

     Ela pegou da minha mão, e olhou com uma de “tanto faz”, e disse:

- É “legalzinho” mesmo, agora vamos! Antes que os bichos do mato apareçam aqui!

- Bichos do mato?

- Sim, os insetos, nunca ouviu falar?

- Lógico... Eu até gosto um pouco deles e...

- O que? Pra entrar no trio das poderosas não pode “gostar um pouco” de inseto! Tem que “odiar muito” um inseto... Entendeu?

- Ham... Acho que sim!

- Vamos então! – Diz puxando meu pulso.

       Segui a mesma e logo me deparei com as duas amigas delas conversando com o Nath, elas pareciam bastante salientes com ele, só olhei para Ambre para ver sua reação, ela apenas sorriu, e disse:

- Bom, aquele loirinho super mega hiper gato é meu irmão! Ele é alguma coisa sei la o que dá turma!

- Representante...

- Como você sabe?

- Eu já falei com ele... E sei que ele é seu irmão! Mas, por que elas estão em cima dele?

- Pra conseguir uma coisa pra mim... Então se você quiser se juntar pode ir fofa!

- Mas é pra fazer o que?

- Pra conseguir um encontro com o rebelde moreno!

- O que?

- Se você falar isso, ele entende!
- Ham... Ta bom!

       Eu me aproximei dele, as duas estavam muito em cima dele, e disse:

- Ham... Oi Nath!

- Ham? Ah... O-oi Hanna, desculpa ter saído de lá é que... Er!

- Ah vai Nathzinho... A sua maninha tá pedindo!

- Mas eu não sou amigo dele caramba!

- Gente, calma ai... Deixa eu tentar! – Disse empurrando as duas. – Nath, sua irmã está afim do “rebelde moreno”, é só você falar com ele... Que eu aposto que ele vai aceitar! – Disse piscando para o mesmo.

- Arg, tá bom, diz pra chata que eu vejo com ele!

- Valeu!

         Ambas ficaram de boca aberta com que acabaram de ver, eu só ria da situação e ia falar com Ambre.

- Bom... Ele disse que ia ver!

- Ah valeu amiga, só você mesmo!

- Ham... Tá! Bom, já que eu não vou ter nenhuma das aulas mais, eu vou embora tá bom? Tchauzinho... Beijos Nath, até amanhã!

          Peguei minha mochila e fui em direção à saída, o dia hoje foi bem agitado, já na porta de casa, girei a maçaneta suando frio, abri a porta e me deparo com minha mãe.

- Ahh, meu amor chegou mais cedo foi querida? – Disse me dando um abraço.

- F-foi sim...

- E ai? Como foi?

- Foi normal...

- Hum...

        Fui subindo as escadas e entrei direto no meu quarto, tirei minha roupa e coloquei minha roupa de dormir, me joguei na cama, e pensei como o dia foi bem diferente do que eu imaginei, mas, como diria minha mãe... E ai ver o que rolava, e com certeza... Como diria a Iris, tudo pode acontecer...



Capitulo 3 - Segundo dia... Muitos agitos!

Casa de Hanna...\ 6:20 da manhã...





TRIM TRIM TRIM.

- Huum...? – Levanto minha cabeça e vejo que a porcaria do despertador, volto a dormir, mas novamente ele começa a tocar, me aborreço e o jogo no chão, me levando sonolenta e entro no banheiro.
        Lavo meu rosto e meu cabelo, saio do banheiro e desço as escadas e vejo minha mãe arrumando a mesa para o café da manhã.

- Bom dia mãe! – Sorrio.

- Bom dia filha, dormiu bem?

- Sim, e a senhora?

- Também!

- O que a senhora fez para o café? – Disse me sentado.

- Panquecas!

- Huum... Adoro panquecas! – Disse colocando o café em minha xícara.

- Por isso eu fiz, para te dar bastante energia para seu segundo dia no colégio! – Disse me dando um selinho na testa.

- Nhaw, obrigada mãe! – Disse mordendo um pedaço da panqueca.

         Posso admitir que o café esta ótimo, acabo de comer, em levanto e coloco o prato no pia, vou a disparar para o banheiro, e tomo meu banho sem presa, pego minha toalha, dwelsigo o chuveiro e vou para meu quarto, abro meu armário e pego minha calça Jens preta justa, meu all sart preto, minha blusa vermelha escrito “ROCK” em preto, minha jaqueta Jens escura, e minha mochila, não sou muito de passar maquiagem por isso vou sem nada no rosto.
         Desço as escadas, e me dispenso de minha mãe.

- Tchau mãe, o café estava ótimo! – Digo pegando meu lanche e colocando na mochila.

- Que bom que gostou minha linda, e torço para que esteja com energia!

- Estou sim mãe, valeu! Bye! – Digo abrindo a porta.

- Cuide-se viu?

- Pode deixar! – Pisquei.

       Me retiro e vou em direção ao meu colégio, uma leve sensação de desanimo vinha, nervosismo, e com medo de Ambre, não que ela dei medo sabe? Medo de que ela tente MESMO mudar meu visual, mas se ela tentar, eu saio do grupo “das poderosas”, logo vejo que estou chegando perto do colégio, respiro fundo, e entro, olho para os lados, e não vejo nenhum conhecido.

- HANNAAAAH! PODEROSAAAAH!

- Ham..?! M-mas o que?

- Miguxa, amigosa! Como eu te adoro coisa milagrosa! – Diz Ambre me abraçando forte.

- Ham... Tudo bem, por que esse animo todo? – Digo rejeitando o abraço.

- Ué... Não te liguei e falei não?

- Ham... Eu, não te dei meu telefone!

- Aê! – Ela revirou os olhos. – Eu contei pra TANTA gente que eu nem me lembrei que não tenho seu numero! – Ela sorriu.

- Bom... E o que tão de interessante você tem para me contar?

- Amiga... EU VOU SAIR COM O MORENO REBELDE ESSE FINAL DE SEMANDA!! AHHHHHHHH! – Ela me abraça novamente.

- N-nossa, que bom! Então seu irmão já falou com o “moreno rebelde”?

- Já, aii, nossa eu estou tão feliz gata que você nem sabe!

- É, pois é, que bom que eu pude ajudar em algo! – Sorri amarelo.

- Bom, mesmo, agora vamos que eu quero-te mostrar uma coisa poderosa!

           Segui a loira ate o corredor vazio da escola, lá ninguém vejo, apenas o silencio, estranho.

- Ham... Ambre, o que você quer me mostrar?

- Ué, nada, eu só quero passear!

- Mas você disse que iria me mostrar uma coisa!

- Disse é? Ops! Escapou da mente e saiu voando fofa!

- Com certeza... – Franzi as sobrancelhas.

-  Bom fofa, hoje ninguém vai estragar meu dia! Estou super mega hiper feliz!

- Isso tá na cara né...

- Por que será que Li e Charlotte não vieram hoje?

- Se você ligar para elas de repente você saberá!

- Hum... Verdade, eu nunca fiz isso antes! Mas valeu pela dica fofotetica! – Disse pegando o celular.
- Ham... De nada! – Dali acho que comecei a desconfiar da burrice da Ambre... Mas de repente ela nem faz por mal mesmo.

- Oi Li, por que você faltou a aula?

          Nossa, como ela fala com má vontade... Mas se fosse assunto do “moreno rebelde” com certeza ela ia falar “ Oi migaaaa! Advinha, advinha”! Afe... Gente rica se acha mesmo!

- Como assim seu irmão está doente e está cuidando dele? Você vai me abandonar é isso? Ela é mais importante do que eu?

       Eu disse “se achar”? Acho que ela acha que é a rainha da cocada preta!

- Otimo Li, depois da aula eu te ligo para contar os babados! Beijos NÃO me liga!
          Ela desliga o telefone e continua mexendo, acho que ela vai ligar para Charlotte.

- Alô? Charlotte? Onde você está?

         É... Eu adivinhei rsrs’.

- Como assim sua mãe sofreu um ataque cardíaco e você não pode vir? Será que todo mundo hoje vai me abandonar? Olha... Fala uma coisa, ela é mais importante do que EU?

        Ok essa foi demais para minha cabeça, a mãe da MELHOR AMIGA dela está quase MORRENDO e ela fala na maior cara de pau “Ela é mais importante do que eu”? Nossa é uma abusada mesmo, como essas meninas aguentam ela? Na moral se alguém falasse assim comigo eu desligava na CARA!

- Bom vamos Hanna e...

- NÃO!

- O-o que...?
- É isso que você ouviu Ambre, você mal em conhece... Mas saiba que eu não gosto de  gente ignorante e metida a besta!

- C-como é...?

- Olha, você não viu como você tratou a Charlotte? Foi grossa, e incompreensiva, se você fosse uma amiga de verdade... Você realmente se importaria com elas!

       Dei as costas para a mesma e fui seguindo meu caminho, até que ouço soluços e um grito:

- E-espera! – Gritou a mesma. – P-por favor Hanna espera...

       Olho para trás e vejo a loira em prantos.

- Olha... Me desculpa se eu sou assim... E-eu não tenho culpa Hanna eu...
- Não tem? Serio que você tá falando isso para mim? Ambre... Todo mundo tem consciência do que faz... A não ser que a pessoa tenha problemas mentais!

- E se não fosse “um problema mental” e sim... Um... T-trauma?

     Paralisei, meus olhos arregalham-se e disse tremula:

- O que...?

- Quando eu era menor... Todos tinham medo e ódio de mim... Ninguém gostava de mim, me tratavam mal... Sejam colegas de classe... Familiares... Meu irmão então, sem comentários!

- O N-nath... Tratou-te mal?

- M-mal? – Ela deu uma risada sarcástica. – Mal é apelido Hanna... Eu me batia, colocava a culpa dos problemas deles em cima de mim... Bom, depois de uns tempos eu fui percebendo... Se eles me tratam mal... Vou trata-los mal também!

- A-ambre...

- E então... Eu não me controlo desde dessa “mudança”... Isso é apenas uma... Pequena falha em mim, por que no fundo... Eu nunca quis fazer mal a ninguém!

- Ambre... Me desculpa eu não sabia... – Disse me aproximando da mesma.

- T-tudo bem... Não é atoa que só tenho Charlotte e Li no meu lado... São as únicas que me entendem! – Disse me abraçando.

- Bom... Mas você tem que se controlar tá bom? Por que... Tem gente que não sabe desse seu incidente! – Sorri.

- Tudo bem...

TRIMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM....


- Bom vamos então para aula?

- Vamos sim poderosa!

Eu ri.

      Bom sei que a Ambre pode ser fresquinha mas... Acho que estou começando a gostar dela, sei que é estranho... Eu me misturar com uma patricinha frescurenta mas... Fazer o que os opostos se atraem. *risos*, entramos na sala, sentamos nos nossos lugares, olho pro lado e vejo que Castiel estava de cabeça baixa, estranho mas... De qualquer forma ele continua estranho... E bonito... O que eu disse?? Hanna... Foco, você não pode gostar de um cara que nem sabe que você existe... E nem pensa em você...
    A professora Maria José entra com aquela carinha frágil e clara dela, seus olhos eram maravilhosos, azuis beeem clarinhos, fala com todos... Faz chamada, e passa a matéria no quadro...

01h50min depois...

TRIMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM...

      A professora se retira,e o conversei começa na sala, conversas e conversas misturadas, aquela bagunça que você não entende nada, mas até que eu gostava um pouquinho *risos*.
    O professor Alexandre entra na sala, e a mesma coisa recomeça...

02h50min depois...

TRIMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM...

     Escuto o sinal tocar e guardo meu material, já que teve duas aulas, com certeza era o intervalo agora, pego minha mochila e me retiro da sala, vou seguindo meu caminho sem rumo, vejo um banco vazio e me sento, abro minha mochila e pego meu lanche, jogo o saquinho num lixo atrás do banco e saboreio meu x-Borges triplo.

- Huum... Vejo que está curtindo seu lanche hein?

- O que? Nath?

- Eu mesmo... – Disse sentando do meu lado. – Bom... Esse seu lanche com certeza foi melhor do que o pedaço que te dei ontem!

- Ah para Nath... Estava delicioso!

- Bom... Eu até trouxe dois sanduiches ontem mas... Eu dei para um menino que também tinha esquecido o lanche... – Disse bebendo um pouco de suco.

- Ah... Legal! Nossa... Não sei como Ambre pode dizer que você maltrata os outros!

Ao ouvir a frase ele se engasga como suco e espantado ele pergunta:

- C-como é?

- N-nossa foi mal eu... Não disse por que quis eu...

- O que ela disse pra você Hanna...

- N-nada ela só...

- O QUE ELA DISSE! – Ele pega em meus braços e aperta forte, e me olha desesperado.

- C-CALMA! E-ela só me disse que quando ela era criança os outros maltratavam ela... E você era uns dos principais e...

- Droga... – Murmurou.
Ela solta meu braço rapidamente e põem as duas mão na cabeça.

- Nath desculpa eu não quis te deixar assim e...

- Não é sua culpa... Não é sua culpa mesmo! E... Ainda bem que você me falou isso Hanna...

- Ham... N-não entendi Nath!

- Eu volto logo... – Ele se levantou.

- C-como assim você...

Ele não me deu ouvidos e saiu correndo em direção ao corredor da escola, assustada eu digo:

- NATHANIEL!

Corro atrás do loiro o mais rápido possível, ótimo... Agora com certeza ele vai atrás da Ambre... Argg! Droga Hanna, por que você só arruma encrenca pros outros.

- Nath! Nath cadê você?

- CHEGA AMBRE!

     Me desespero ao ouvir esse grito, vejo uma multidão assustada indo para o final do corredor, sigo todos, e lá escuto vozes chegando mais perto, mais e mais, e lá vejo o loiro segurando no braço de sua irmão e gritando com a mesma.

- N-nath...? – Me espanto.

- H-hanna? – Diz Ambre assustada.

- SAI HANNA, ESSE ASSUNTO NÃO É COM VOCÊ

- M-mas Nathaniel...

- QUANTAS VEZES EU JÁ DISSE PARA NÃO SAIR ESPALHANDO PARA TODO MUNDO SOBRE AGENTE AMBRE? QUANDO VOCÊ VAI PARAR?

- M-ME SOLTA NATHANIEL! E-ESTÁ ME MACHUCANDO...

- SÓ ASSIM QUE VOCÊ ME ESCUTA... AGORA... PELA ULTIMA VEZ FOI FALAR... FIQUE DE BICO FECHADO E NA SUA! SE NÃO... Você já sabe muito bem...

      Ele solta seu braço brutamente e sai de lá entre passos largos, enquanto os olhos da loira se enchem de água e ela sai correndo... Fiquei chocada com o que vi, bom... O Nath é homem e sabe se controlar mas... A Ambre não... Então decidi seguir a mesma.
     Acho que ele contou a ela sobre eu ter falado sobre o tempestuoso “passado” dela, logo vejo a loira sentada no chão aos prantos, pior do que antes, ela estava mal de verdade...

- Ambre...

- O q-que?

- Ambre... – Me sentei do lado dela. – O que foi aquilo com você e seu irmão?

Ela repira fundo, enxuga um pouco as lagrimas e olha nos meus olhos.

- Ele sempre foi assim Hanna... Nunca viu me ponto de vista sabe? E... Ai ele fica me ameaçando!

- Olha Ambre... Ele errou no passado mas você também tem que concertar esse “desentendimento” entre vocês...

- É mas... Quando eu tento ele sempre coloca coisa no meio e ai... Eu me descontrolo e agente começa a brigar!

- Olha... Eu vou pegar meu lanche ali perto... Por que... Eu sai correndo na hora que vi a muvuca! – Sorri.

- Tudo bem...

- Vou lá... – Me levantei.

- Volta logo viu?

- Pode deixar!

       Saio de perto da mesma e sigo reto com rumo ao meu lanche, rezando para que ninguém tenha pegado... Bom, como eu não conheço muito bem o pessoal daqui eu vou arriscar né? Vai que eles deixaram lá ou pensaram que estava envenenado *risos*.
      Para a minha sorte vejo que ele ainda está lá dou um grande sorriso.

- Agora você é meu... – Digo chegando perto do meu x-burger.
        Quando vou pegar sou surpreendida por outra mão que se encosta na minha, vermelha olho para frente e digo:

- O q-que?

Presentinho:
http://pt.fotoalbum.eu/images1/201102/172206/694332/00000007.jpg
Ficou feinho mas eu fiz com carinho...Até o proximo pessoal ;]



Capitulo 4 - Garotos X Eu!

Olho para frente e vejo o Castiel, estranho e digo:

- O que você quer? – Levantei a sobrancelha avermelhada.

- N-nada... – Percebo que ele também se avermelhou e tirou a mão de cima da minha.

- Então por que você ia pegar meu lanche?

- Esse lanche é seu? – Levantou a sobrancelha.

- Não... Dá vovozinha, é meu sim senhor espertinho! Agora já sei que aqui tem um “ladrãozinho” de lanches! – Disse pegando meu x-burger.

- Opa... “Ladrãozinho” coisa nenhuma viu?

- Ah não, então por que você tentou pegar meu lanche?

- Como já disse... Não te devo explicações novata!

- Agora deve sim, isso se trata das minhas coisas... Anda, fala logo por que você tentou pegar! – Cruzei os braços.

- Você não me conhece... – Sussurou.

- O que? Não entendi?

          Ele olho para mim por um instante, e abaixa a cabeça e respira fundo, em não entendo o por que e tento me aproximar do mesmo, mas era tarde, ele me empura para trás e sai andando entre passos largos.

- Mas... O que deu nesse garoto?

- Hanna! – Alguem grita meu nome.

- Ham? Nath?

- Oi... – Diz sem graça, você estava com Castiel?

- Sim... – Abaixo a cabeça envergonhada e ponho meu cabelo para trás.

- Ele te fez algo? – Ele levanta meu queixo devagar e logo me avermelho.

- Ham... N-não... – Arregalo os olhos.

- Otimo! – Ele acaricia meu rosto.

- O-olha Nath... – Eu tiro sua mão de meu rosto. – Ainda bem que você está aqui eu queria falar mesmo com você... – Abaixo um pouco a cabeça.

- Pode falar... Sou todo ouvidos! – Ele se aproximou de meu rosto.

- B-bem... – Fico sem graça. – Eu Queria pedir desculpa por não te procurar... P-por que você brigou com sua irmã e tal... – Olho para seu rosto que está bem próximo do meu.

- Tudo bem Hanna não precisa se desculpar... Eu entendo você foi procurar minha irmã por que ela é mulher e é mais sensível do que os homens certo?

- S-sim...

- Bom... A Ambre é meio boca aberta e diz as coisas sem pensar... Por isso ela sempre se mete onde não deve... E ai  meu pai e minha mãe pediram para eu ficar de olho nela... Nas conversas, amizades dela e tudo mais... Por que ela é a “garotinha” deles não é?

- Nath... Eu... -  Me aproximei mais dele.

       Vejo que estou quase o beijando, vejo seus olhos se fechando aos poucos, até que sinto ele desviar do beijo e encostar sua cabeça em meu ombro.

- Hanna... Me perdoa...

- ...

      Ele volta a olhar para mim, com feições tristes, eu me assusto, ele abaixa a cabeça e diz:

- Esses últimos anos tem sido difíceis para mim... Não quero mais problemas para mim!

- Como assim Nathaniel? Eu sou um problema para você? Você nem ao menos me conhece direito! – O imporei brutamente para trás.

- Por isso Hanna, agente não se conhece direito não podemos começar algo agora... Por favor me entenda!

- Eu já entendi Nathaniel... Mas saiba de uma coisa. – Me aproximo dele. – Nunca mais me procure... Agora eu sei o MONSTRO que sua irmã tem medo!

        Seus olhos se arregalam ao ouvir o que disse, meus olhos de água se enchem, antes que caíssem eu o impuro para trás e saio correndo.

- HANNA! – Ele grita por meu nome mais não atendo e continuo correndo sem rumo.

      Até ontem ele parecia super enterresado em mim, até tentou roubar um beijo meu, argg, o que deu nesses garotos hoje? Oi aquele rebelde do Castiel tentando roubar meu lanche e agora o Nathaniel inventando desculpa só por que tentei roubar um beijo dele...
     Antes eu duvidava de Ambre, mas agora sei que o Nathaniel é um verdadeiro maltratador de meninas... Continuava a chorar, ninguém ao meu redor entendia, corri para o corredor lotado de estudantes, sai pedindo licença a todos até achar o banheiro, no final do corredor virei a esquerda e lá estava um outro corredor, lá no final estava escrito “Toalete Feminino”, corro para lá, entro, abro a torneira e enxugo meu rosto.

- Ham... Hanna? – Escuto uma voz fina pronunciar meu nome, olho para o lado e vejo Iris.

- Iris...? – Me assusto. – O q-que faz aqui? – Enxugo meu rosto rapidamente.

- Bom, o nome já diz né “toalete”, não preciso dizer o resto certo? – Piscou.

- Não... – Abaixo a cabeça.

- Ei... – Ela chega mais perto de mim. – Está triste? – Ela levanta meu queixo e minhas lagrimas teimavam a cair. – Hanna... Você está... – Arregalou os olhos.

- Iris! – Abraço a mesma rapidamente. – M-me ajuda por favor...

- Hanna... – Ele cede o abraço. – O que aconteceu? – Ele olha para meu rosto.

- O Nathaniel ele...

- perai... O Nath te fez algo?

- N-não... Bom, na verdade sim! Fez algo horrível!

- O que?

- B-bom... Ontem ele tentou roubar um beijo meu... E hoje... Ele tentou de novo, mas ai eu me afastei... Depois eu tentei roubar um beijo dele... Mas ele recusou e inventou uma desculpa!

- Olha... O Nathaniel... Para te falar a verdade até onde eu o conheça... Nunca teve algo serio a não ser só beijar as meninas sabe? E acho que ele viu pela sua carinha que você é uma menina seria e não quis me entendeu?

- B-bom... Então por que ele não me falou?

- Por medo horas... Ele nunca disse para ninguém que nunca ao menos ficou mais de 2 dias com uma menina...

- E-eu...

- Olha se ele fosse fazer isso com você... Ele com certeza saberia que estaria usando você! E... Não quis te magoar antecipadamente!

- Por isso ele disse que não queria problemas...

- O que?

- Esqueça eu tenho que achar Nathaniel! – Disse me retirando de lá.

- M-mas... HANNA!

          Sai do banheiro a procura do loiro, no meio de tanta gente, logo o vejo indo em direção ao pátio, mas vejo que ele não está sozinho, uma menina que eu não conhecia está do seu lado, só observo a cena.

- Vamos Luana... Diga o que você quer!

- Bom... – Ela se aproximava do mesmo. – Sabe... Eu estava pensando aqui se agente não podia...

              Antes de ele terminar a frase ele me viu, seus olhos arregalam-se.

- Ham... Nath? O que você está... – Ela ia olhar pra mim.

- Nada! – Ele virava seu rosto para o dele. – Não fale nada... – Ele se aproximou dela. – Eu sei o que você quer!

         Rapidamente ele rouba um beijo da garota, mas não era um beijo qualquer, era O beijo, mais lagrimas teimavam em cair de meu rosto, segurei o choro e me retirei de lá, saio sem olhar para onde ando e acabo me esbarrando com alguém.

- M-me desculpa... – Olho para frente e vejo o ruivo.

- De novo você novata? E... Chorando?

- F-foi um cisco... – Enxugo as lagrimas desfarsadamente.

- Um cisco... Sei, você pode enganar a todos menos a mim garota, fique sabendo disso!

- S-seu... Eu disse que não foi NADA!
 
          Até que percebo que nossos rostos estavam milímetros separados, me espanto com a beleza do garoto, percebo que seus olhos também estavam assim.

TRIMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM...
       Só essa porcaria desse sinal para estragar tudo mesmo... Ele se afasta de mim e sai andando, logo me toco que tenho que ir para a sala, e também me ligo que esqueci a mochila no pátio, desesperada vou a procura dela, vou no pátio e procuro por todos os bancos...
      Porcaria, hoje não é REALMENTE meu dia... Só aconteceu desgraça, será que hoje não é sexta-feira 13? Pior... Deve ser TERÇA-feira 13, afee... Logo vejo uma saombre se aproximar de mim.

- Procura isto? – Disse Ambre me entregando minha mochila.

- Ahh! Você a achou... Obrigado Ambre! – Peguei minha mochila.

- De nada... Sabe, você viu meu irmão por ai?

Logo me veio a imagem dele e da garota aos beijos, rangi os dentes disse num tom nada bom:

- Não!

- Ótimo... Por que agora nos vamos sair de novo... Ah semana inteeeeira!

- Que legal... Bom você vai embora agora?

- Vou sim... Vou contar para a mamãe e pro papai que ele se esqueceu de mim na escola e tive que ir embora sozinha! Tchau Hanna até amanhã!

- Tchau Ambre... Até!

            Vejo ela sair que nem um pinguim para a saída, aquilo me fez rir um pouco dela, até que sinto uma mão gelada em meu ombro e uma voz sussurrando em meu  ouvido.

- Oi!

- M-mas quem...? C-Castiel...?

- Olha... A novata sabe meu nome! – Sorriu maliciosamente.

- Pois é... O que você quer aqui?

- Será que posso te mostrar uma coisa?

- B-bom eu...

- Vamos é bem rápido... E aposto que você não se arrependerá!

- M-mas eu...

         Ele pega em meu pulso e me tira para frente do colégio, ele me puxa até uma sala.

- Aonde você está....

- Shhh! – Ele coloca seu dedo indicador sobre minha boca. – Silencio!

          Me avermelho, mas ele não liga, abre a porta bem devagar e pois a cabeça dentro para ver se tinha alguém.

- Yes! Que sorte... – Ele abre a porta por inteiro e entra, abre uma gaveta rapidamente pega uma chave, fecha a porta rápido.- Vamos! – Me puxou pelo pulso novamente.

- M-mas aonde você me leva Castiel?

- Você verá! –

      Nos subimos uma escadaria tremenda, até que nos deparamos com outra porta, ele pega a chave do bolso e abre, dá um leve sorriso e diz:

- Pode ir...

       Me deparo com o telhado da escola, a visão era realmente muito bonita,  o céu estava roxo com amarelo, o sol bem radiante, e o vento maravilhoso.

- Nossa Castiel... Isso é o paraíso! Realmente anime qualquer um...

- Não é? As vezes eu faço isso só pra esfriar a cabeça dos problemas...

- Você é doido.... – Mordi os lábios.

- Pois é... Todo mundo costuma dizer isso para mim! – Piscou.

Eu ri.

- Nossa... Realmente dá pra viajar aqui!

- Pois é... Que bom que gostou! Se quiser vir mais aqui é só falar comigo!

- Valeu! – Sorri.

- Bom... Vamos indo?

- Claro!

E assim fui embora com o ruivo, bom... Até que no final deu tudo certo não é? Me despedi dele e fui para casa, já na porta, entrei dei boa noite a minha mãe fui para o meu quarto, tirei minha roupa coloquei a minha camisola, peguei meu celular e comecei a ouvir música até cair no sono...



Pocky e Castiel

....




- Hum... – Eu abro um pouco meus olhos. – Que... Que horas são?- Levanto minha cabeça e vejo no relógio “7:05”- 7:05?? MEU DEUS É HOJE! – Me levanto desesperada da cama, e vou à direção as escadas, e desço, rumo a meu café da manhã, e lá esta, na mesa uma xícara de café e uma torada, e junto um bilhete. – Afes... Foi por isso que eu me atrassei? – Eu leio o bilhete, minha mãe tinha ido ao mercado, rapidamente como e bebo ao mesmo tempo, coloco na pia, e subo as escadas.
       Vou à direção ao banheiro, e escovo meus dentes... E pelo jeito não vai dar tempo de tomar banho, fazer o que, vou ao meu quarto, pego minha saia listrada preta, minha blusa do nirvana e uma blusa de frio jens, coloco tudo correndo, meu all star, na correria não ia dar tempo também de pentear meu cabelo, pego uma xuxa e prendo.

- É melhor já ir indo... – Pego minha mochila, e corro á direção da porta, e me retiro, corro contra ao tempo, tomara que eu consiga entrar, por que senão eu to ferrada, nossa tudo para dar errado, TUDO MESMO e... – AHHHH!

Blam !


- Ahh não... Eu não acredito nisso... GRR! – Eu acabo caindo com tudo no chão, minha xuxinha não resistiu e arrebentou deixando meu cabelo solto novamente. – Arg.... O que eu fiz pra merecer isso e—

- Hanna? – Olho assustada para trás, ainda caída no chão.


- Nathaniel?


- Er... Pois é, pelo visto você também se atrasou hoje né? – Diz o mesmo sem graça. – Vem cá... Eu te ajudo! – Ele estende a mão, é... Pelo visto ele morra perto da minha casa, por que agente sempre se esbarra, mas hoje foi conhecidência mesmo... Pego na mão do mesmo e me levanto.


- Pois é... Para você ver! – Digo meio sem jeito, e mexo um pouco no meu cabelo tentando deixar ele bonito, logo sinto sua mão no coro cabeludo, e assim foi abaixando, fazendo um carinho gostoso.


- Seu cabelo é lindo... Não precisa se preocupar com ele! – E ele sempre me elogia quando pode... Meus olhos... Meu sorriso... Mas, eu ainda me pergunto o que ele quer comigo?


- O-obrigada... Bom, vamos indo? S-sabe como é né, estamos super-mega-híper atrasados! – Dou um sorriso amarelo.

- Ah sim... Claro vamos! – Agente começa a correr, admito eu olhei para o lado e vi o vento levar seu cabelo como uma melodia levando a dança, e ainda brilhavam... Nossa, ele era realmente lindo, e assim chegamos à frente á escola. – Bom, é aqui que ficamos boa sorte com o Professor! – Ele sorriu.


- O-obrigada! – Acenei, fui à direção á sala em passos pequenos, logo vejo aporta de minha sala, ergo minha mão e ponho sobe a maçaneta, meio tremula eu abro, e me deparo com a classe toda me olhando, coro rapidamente,. – C-com licença p-professor...


- Toda... Pode entrar Hanna!


       Entro sem dizer uma palavra ao menos olhar para alguém, vou pro meu lugar no canto, e me sento, abro minha mochila pego meu material, olho por um estante para o lado e não vejo Castiel... Mas suas coisas estavam na mesa, me pergunto aonde ele se infiou. Volta a olhar para a lousa e copio e o que tinha nela.


Clic.

      Olho para o lado e vejo o ruivo entrando, e indo a direção a sua carteira, fingo não ver o mesmo,  ele se senta, e olha para meu rosto, viro para o lado e me coro.


3hrs depois...


TRIMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM....


     O sinal toca, e assim se encera a terceira aula, agora era recreio, mesmo tendo entrado atrasada no primeiro horário, o prof me deixou entrar, parece ser realmente gente boa ele...



POV Castiel.


     Afe, finalmente acabou essa aula chata, as duas primeiras até que iam... O que eu to falando? Nenhuma aula é boa nessa escola dos infernos! Vou á direção do meu armário colocar minhas coisa ali.


- Rumpf... Que tédio! – Digo fechando meu armário.

- Sabe que eu não acho irmão?


- Ham... O que..? Lysandre? Háá, não acredito você entrou mesmo nessa porcaria de escola?


- Porcaria? Não achei... Tem tanta menina bonita de limpar os olhos, hoje de manhã eu vi uma chegando atrasada... Deu para limpar a vista!


- Ah, com certeza... Tem muita menina feia e boboca isso sim! – Reviro os olhos.


- Foi o que você disse quando a Vanessa entrou ano passado!


- Não repita esse nome nunca mais! – Levanto meu tom de voz.


- Ta, ta.. Como desejar “majestade”.


- Humpf...


       Logo olho para frente e vejo... A garota que ontem eu levei para ver a vista do andar de cima do colégio, ela me olha aborrecida, mas não consigo tirar os olhos dela, ainda mais com aquela blusa do Nirvana.


- “Feia  e boboca” né? – Diz Lysandre entre risos. – Okay... – Ele se afasta de mim indo a direção a mesma.


- O que? Lysandre seu bocó, o que se vai fazer? – Grito. – Afe... Não adianta falar...


POV Hanna


       Vou andando seu rumo entre os corredores do colégio, relamente o Castiel erra um idiota, por que ele só ficou me encarando, nem parecia o garoto solto de ontem e—


- Olá! – Sinto meu pulso ser levemente apertado pro uma mão gelada e macia.


- H-ham..? Q-quem é—


- Eu sou Lysandre... Mas pode me chamar Lys! – Ele beija minha mão.


- LYSANDRE! – Ouço um grito bem grosso e alto, olho para frente e vejo o ruivo com uma expressam bastante brava. – Seu idiota solta ela! – Ele tira sua mão da minha, bruscamente. – Não mecha com ela, ela não é da sua laia! – Ham? Como assim “laia”? O que ele ta pensando que eu sou?


- Eu vou indo... – Abaixo minha cabeça. – Foi um prazer Lys, agente se vê por ai!


   Me viro dando as costas para ambos, e novamente sinto uma mão gelada e macia em meus braços, me viro e lá esta Castiel me olhando com aquela cara seria dele. Aquilo me irritava mesmo. – Me larga!


- Não!


- Arg, o que você quer?


- Aonde vai?


- E desde quando o que eu faço ou deixo de fazer é do seu interesse?


- Não interessa... Eu só queria saber se você ia pra cantina!


- B-bom eu...


- Esquece! Vem! – Ele me puxa, vamos à direção ao pátio, e lá avisto a cantina.


- Ham... Olha eu tenho perna, não preciso que me leve não ok? Eu sei andar faz um bom tempo e—


- Toma! – Ele me dá um pacotinho de Pocky. – É só pra esconder a fome... – Ele escorra numa arvore qualquer, me aproximo do mesmo, e me sento na grama, abro o Pocky e ponho um na boca.


- Quer um?


        Ele se aproxima de mim, e se agacha, e coloca sua boca na ponta do Pocky que eu estou na boca, fazendo agente “dividir” o Pocky.
     Simplesmente eu congelo, e meu rosto vira um pimentão, e ele vai mordendo e mastigando, mordendo e mastigando, o fazendo vir, mas perto de mim, quando ele ia morder o ultimo pedaço, ele se afastou de mim.


- H-hora... O que está pensando idiota?


- Nada eu só comi o Pocky que você pediu!


- M-mas era do pacote, não o que estava na minha boca seu baka! (*baka = Do japonês “idiota”)


- Explique então da próxima vez!


- Baka... – Suspiro. – Eu vou indo, depois eu te pago um pacote de Pocky!


- Espera!


- ...?


- O que você estava fazendo com o Nathaniel hoje cedo?


- Ham?

- Vocês chegara atrasados, e juntos ainda... Vocês estão ficando?


- NANI?? (Nani= Do japonês “O que”) De onde tirou essa idéia maluca?


- Eu só perguntei... – Ele olhou pro lado.


- Ta com ciúmes? – Eu sorri.


- Ta maluca garota? Ta achando o que? Eu só perguntei por que ele tem falado umas coisas ai...


- Ham? Coisas...?

- É... Mas ta achando o que? Não adianta olhar com essa cara eu não vou falar o que é!


- Olha eu só acho estranho vocês se falarem... Por que parece que você odeia ele!


- Não só parece como é, mas nem por isso vou deixar de falar com o cara!


- Perai... Você também falou coisas de mim?


- Sei lá, vire-se sozinha guria... Eu vou indo! – Disse me virando as costas, me deixando mas confusa ainda.


      Arg, esse tal de Castiel, vai saber o que passa nessa cabeça, é melhor eu ir falar com o Nathaniel tirar essa historia a limpo, vou a direção á sala dos representantes, mas não há ninguém ali, até que sinto um ventinho desagradável no meu pescoço, me arrepiro e rapidamente olho para trás e vejo Nath rindo dá minha cara.


- Ei... Isso não teve graça! – Digo sem graça.


- Desculpe... Eu só ia perguntar se você estvaa procurando alguém, de rpeente eu podia te ajudar! – Ele continuou rindo.


- Bom... Eu estava te procurando, para tirar uma coisa a limpo!


- Bom, então entre e sente-se, é melhor do que falar em pé! Cansa menos! – Diz o mesmo entrando e se sentando, faço o mesmo.


- Er... Eu estava com o Castiel e...


- Perai! Ele te fez algo? Se fez eu...


- Ele só em disse que.... Você falou umas coisas sobre mim pra ele, e eu acho que eu tenho do direito de saber que coisas são essas.... Não acha?

   Ele se cala e nada.


- Er... Hanna, eu... Eu disse pro Castiel uma coisa... E.... Eu estou com medo de você rejeitar sbae?

- Bom, só vai saber se me falar...


- Eu disse que.... Eu tava apaixonado por você!


- O QUE?



.....






Espero que tenham gostado!

Fic autorizada por Libitina.

http://pt.fotoalbum.eu/images1/201102/172206/694332/00000003.jpg


Última alteração por Hanninha99 ( 03/10/2012)

 

Converso Posts: 1315
Offline
28/04/2012 - #2 

 

Adorei, Adorei!! você escreve muito bem!!   lol
louca pelos proximos capítulos   roll  e Nath (seu lindo ♥)


 

Boa aluna Posts: 1890
Offline
30/04/2012 - #3 

 

Só eu estou sentindo medo dessa Ambre toda "melhor amiga dos novatos"?
Capitulo digno, esperando pelo próximo.


 

Novata Posts: 128
Offline
30/04/2012 - #4 

 

*0*
Não acredito no que tá acontecendo!
Alguém por favor, jogue a Amber e os clones pela janela?! )o)

Continua!


 

Repres. Principal Posts: 6980
Offline
30/04/2012 - #5 

 

Awn Hanninha-san amei a fic acho que você escreve muito bem ^-^, você tá de parabéns... Ah escreve logo o proximo capitulo :3

Ps. Me deixa participar?

Obrigada smile


Última alteração por larissaalbuquerque ( 30/04/2012)

 

Perdida no corredor Posts: 1
Offline
01/05/2012 - #6 

 

Eu gostei bastante ^-^
E... Não acredito que ela vai sair com o Castiel o.o
Pelamore >.<

Hanna... Capture esse gato >.<

Parabéns pela fic, Hanninha9 ^-^


 

Novata Posts: 104
Offline
03/05/2012 - #7 

 

Sou viciada em fics, mas essa é a primeira que leio aqui e estou gostando muito!
Parabéns e continue logo u.u wink


 

Bato papo Posts: 595
Offline
06/05/2012 - #8 

 

Nossa, que legal!
Amei o novo capítulo, fez muito bem em trocar o Nath pelo Caz.  lol
Haha, espero ansiosamente por mais!  wink


 

Novata Posts: 149
Offline
09/06/2012 - #9 

 

Omg!eu tenho que participar disso!!!!!!!!!!!!!!!garotah vc leva jeito!!!!!
im your #1fan mas não va fazer como a shizukari alguem disse que era mega fan dela e ela parou de post no amor doce eu foi fazer um livro que nunca ta prontooo


 

Colega legal Posts: 2404
Offline
26/06/2012 - #10 

 

A-M-E-I!!!! Gostei da Ambre ser amiga, dela não ser o MONSTRO que assombra a escola, igual a das outras fics (por exemplo a minha) A-M-E-I!!!


 

Repres. Principal Posts: 5827
Offline
20/07/2012 - #11 

 

Tópico limpo durante o fechamento do fórum. smile
Por favor, mantenha o tópico sob vigilância, sem flood e sem comentários que não tenham relação com a fanfic.
Assim você evitará o fechamento do seu tópico. wink


Beijos. ♥


 

Converso Posts: 1428
Offline
04/09/2012 - #12 

 

Adorei,escreve mais big_smile


 

Novata Posts: 39
Offline
04/09/2012 - #13 

 

Adorei!Amei<3!!Só um aviso que já passo do episodio 5 e levo um tapa da Ambre tu pode tirar ele,é só ir no guarda-roupa e ir nos colares e la vai ta o tapa e dai tu tira


 

Bato papo Posts: 777
Offline
04/09/2012 - #14 

 

Lindoooooooooooooooooooo


 

Perdida no corredor Posts: 12
Offline
16/09/2012 - #15 

 

Alguem ai sabe quem é o aluno novo que vai entrar no novo episódio estão dizendo que é o Ken ele mudou o visual e ficou lindo. a Ambre vai se apaixonar por ele tinha que ser aquela peste.


 

Perdida no corredor Posts: 1
Offline
03/10/2012 - #16 

 

smile  neutral  sad  big_smile  yikes  wink  hmm  tongue  lol  mad  roll  cool


 

Novata Posts: 33
Offline
03/10/2012 - #17 

 

Gente muito obrigada mesmo pelos comentarios suas lindas *---*, vocês não sabem como eu fico feliz em saber que vocês gostam da minha fic XD, mas estou meio em "greve", por coisas minhas aqui pessoais, mas eu vou voltar a escrver brevemente, e agradar a todas vocÊs *--*.

Obrigada mesmo de coração, minhas inspirações ficam melhores assim big_smile

Beijos e Abraços


DE Hanninha99 <3


 

Novata Posts: 33
Offline
03/10/2012 - #18 

 

Melany2001 escreveu:

Adorei!Amei<3!!Só um aviso que já passo do episodio 5 e levo um tapa da Ambre tu pode tirar ele,é só ir no guarda-roupa e ir nos colares e la vai ta o tapa e dai tu tira

Valeu -Lany-chan ^-^, eu pensei que era para sempre -qq, admito que fiquei com vergonha D:, mas mesmo assim ainda dou uns tapas na ambre u.u, mesmo que fosse aqui mesmo -q


 

Novata Posts: 33
Offline
03/10/2012 - #19 

 

Isabellinda08 escreveu:

Que legal,amei sua fic! vc tem muito talento para escrever,espero anciosamente novos capitulos  wink serio,gostei muito dessa fic,ela é criativa,com misterio,enfim,ela merece um premio! vc tem muito talento Hanninha99,me add,ja vou mandar o pedido!

Annnw *---*, obrigada Isa-chan XD, add sim sua linda, é só mandar que eu aceito ^-^, obrigada pelo comentario perfeito wink

Beijos e Abraços

de Hanninha99


Última alteração por Hanninha99 ( 03/10/2012)

 

Novata Posts: 33
Offline
03/10/2012 - #20 

 

bellbrends escreveu:

Omg!eu tenho que participar disso!!!!!!!!!!!!!!!garotah vc leva jeito!!!!!
im your #1fan mas não va fazer como a shizukari alguem disse que era mega fan dela e ela parou de post no amor doce eu foi fazer um livro que nunca ta prontooo

Rsrsrs', brigada fofa ^-^, mas eu só parei mesmo por causa de umas coisas aqui pessoais mesmo hmm, mas eu juro voltar a escrever ^^ #curzandoosdedos rs'

Beijos e Abraços

de Hanninha99


Última alteração por Hanninha99 ( 03/10/2012)

 

Tópico fechado